META
33
Secretaria Municipal de Serviços e Obras
Implantar um novo padrão de uso racional da água e eficiência energética em 100% dos novos projetos de edificações

Número ODS

Execução da Meta



Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
1° Sem 2° Sem 1° Sem 2° Sem 1° Sem 2° Sem 1° Sem 2° Sem - 2017-2018 2019-2020
Evolução do Indicador - 0 100

Previsão Inicial: Primeiro resultado no 1º semestre de 2019
Status da Meta: No prazo

Último dado disponível: janeiro/2018
Última atualização: julho/2018

  • Ficha TécnicaVer detalhes

    Ponto de partida

    Período base
    Não aplicável

    Projeção da meta

    2017-2018
    0%

    2019-2020
    100%

    Informações do indicador

    Descrição do indicador
    Percentual de novos projetos de edificações em conformidade com o novo padrão de uso racional da água e eficiência energética.

    Fórmula de cálculo
    Total de obras iniciadas no novo padrão/Total de obras iniciadas

    Notas técnicas

    Por novos projetos entende-se edificações cujo projeto encontra- se em fase de elaboração ou concluído, passíveis de serem alteradas, e novas edificações que ainda não entraram em fase de projeto. Ampliações e reformas de próprios municipais existentes, bem como obras já licitadas ou com outros compromissos firmados que impeçam sua alteração não estão incluídas na meta

    Unidade de medida
    %

    Frequência
    Anual

    Fonte
    Secretaria Municipal de Serviço e Obras

Informações Adicionais
julho/2018
A Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB) lançou em abril o Manual de Sustentabilidade para Edificações Públicas, contendo as diretrizes e parâmetros sustentáveis que serão referência para os novos projetos de edifícios municipais. O manual consolida as boas práticas adotadas pela Prefeitura nos projetos de novas edificações, visando o uso racional e sustentável dos recursos naturais por meio de novas tecnologias de menor impacto ambiental e de matérias-primas mais eficientes. O manual passará a ser um instrumento obrigatório para as futuras contratações de projetos e obras de escolas, hospitais, centros culturais e bibliotecas, por exemplo. O guia aborda conceitos como o uso de equipamentos elétricos, sistemas de iluminação e ar condicionado de alta eficiência energética; redução de consumo, reaproveitamento da água e implantação de coletores solares para aquecimento da água; além da gestão dos resíduos durante a construção. Todas essas medidas permitirão uma melhoria significativa na eficiência energética e no uso racional da água.
janeiro/2018

Em 2017, a Secretaria Municipal de Serviços e Obras – SMSO concluiu a elaboração do Manual de Sustentabilidade para Edificações Públicas, contendo as diretrizes para os novos projetos de próprios municipais nas áreas de eficiência energética e uso racional da água. O manual, elaborado pelo Departamento de Edificações (EDIF) com o apoio de especialistas na área, consolida as boas práticas adotadas pela Prefeitura nos projetos de novas edificações. Conceitos como o de otimização no uso dos equipamentos elétricos, sistemas de iluminação, ar-condicionado, microgeração fotovoltaica, reaproveitamento da água e dispositivos de redução de consumo, dentre outras recomendações, permitirão melhoria significativa na eficiência energética e uso racional da água nas novas edificações da prefeitura. Esta publicação será um marco para as edificações públicas, devendo ser constantemente atualizada, a fim de acompanhar a evolução das tecnologias aplicadas nas edificações para obter melhor sustentabilidade nas construções públicas.