• Ficha TécnicaVer detalhes

    Nome descritivo

    Fortalecimento da Rede de Urgência e Emergência da cidade de São Paulo.

    Situação encontrada

    A Rede de Urgência da cidade de São Paulo conta com pouca articulação entre o atendimento pré-hospitalar móvel, a rede pré-hospitalar fixa e os hospitais. A rede hospitalar não está habilitada nas linhas de cuidado da Rede de Urgência e Emergência (Acidente Vascular Cerebral, Infarto Agudo do Miocárdio e Trauma). A classificação de risco é heterogênea, quando existente. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência - SAMU opera com quantidade de ambulâncias inferior ao potencial por dificuldades em contratação de recursos humanos.

    Resultados esperados

    A cidade de São Paulo contará com serviços de urgência e emergência mais integrados aos demais serviços de saúde, estimulando a promoção da assistência à saúde na sua integralidade. O atendimento estará pautado em “Linhas de Cuidado”, a partir da estrutura já implantada. A cobertura de atendimento estará em conformidade com as Portarias 2048/GM de 2002 e 1863/GM de 2003.

    Orçamento

    Recursos próprios Outros recursos
    Investimento R$ 294,9 milhões R$ 35,0 milhões
    Custeio R$ 42,8 milhões R$ 0,0 milhões
  • Execução OrçamentáriaVer detalhes
    2017 2018
    Recursos próprios Outros recursos Total Recursos próprios Outros recursos Total
    Investimento R$ 44,63 milhões R$ 13,65 milhões R$ 58,28 milhões R$ 59,15 milhões R$ 19,13 milhões R$ 78,29 milhões
    Custeio R$ 0,00 milhões R$ 0,00 milhões R$ 0,00 milhões R$ 0,00 milhões R$ 0,00 milhões R$ 0,00 milhões
    Total R$ 44,63 milhões R$ 13,65 milhões R$ 58,28 milhões R$ 59,15 milhões R$ 19,13 milhões R$ 78,29 milhões

    Para informações sobre os critérios para apuração da execução orçamentária, clique aqui.

    Informações Adicionais

    março/2019

    Em 2018, como já verificado no ano anterior, a maioria das linhas de ação do projeto Vida Urgente não consumiram recursos orçamentários. Os desembolsos concentraram-se nas iniciativas de ampliação e restruturação da rede de urgência e emergência (linhas de ação 3.11 e 3.12) e construção de hospitais (linha de ação 3.13). Merece destaque o avanço no monitoramento da regionalização desses projetos via relatório do Detalhamento da Ação, do Sistema de Orçamento e Finanças (SOF) da Prefeitura. Este recurso não estava disponível no balanço realizado em 2017. Destaca-se, também, que os recursos dispendidos na construção dos hospitais de Brasilândia e Parelheiros, embora regionalizados nessas subprefeituras, extrapolam os limites político-administrativos convencionados nesta prestação de contas quanto ao seus impactos e abrangência no território. Os benefícios destes investimentos extrapolam os limites territoriais destas subprefeituras, abrangendo como usuários a população de outras regiões do município.


    julho/2018

    No ano de 2017, os principais gastos do projeto Vida Urgente estiverem relacionados a continuidade das obras de novas unidades de urgência e emergência e dos novos hospitais, visando a ampliação e o fortalecimento da rede municipal de urgência e emergência. As demais ações do projeto visam a reorganização da rede de urgência e emergência e não implicaram custos adicionais.

Linhas de Ação
  • 3.1 Implantar o Programa “SAMU 192 - Cuidado Básico”, ampliando para 75% o percentual de atendimento de demandas de baixa prioridade, conforme protocolo vigente, na perspectiva da constituição das Redes de Atenção à Saúde (RAS)

    Regionalização
    Suprarregional

    Descrição do Indicador
    Percentual de atendimento de demandas de baixa prioridade

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Desempenho do Indicador 36.2% 36.9% 34.9% 41.8% 36.0% - 75.0%
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    A ampliação do percentual de atendimento das demandas de baixa complexidade continua sendo perseguida. A integração das equipes às unidades de saúde descentralizadas possibilitará o melhor gerenciamento das equipes e assistência mais efetiva.

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.2 Implantar o Programa “SAMU 192 - Cuidado Prioritário”,garantindo o atendimento de pelo menos 50% das demandas de alta prioridade (Acidente Vascular Cerebral, Infarto Agudo do Miocárdio e Trauma) em até 12 minutos, conforme protocolo vigente, na perspectiva da constituição das Redes de Atenção à Saúde (RAS).

    Regionalização
    Suprarregional

    Descrição do Indicador
    Percentual de atendimento das demandas de alta prioridade em até 12 minutos

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Desempenho do Indicador 9.1% 10.3% 9.9% 10.4% 7.0% - 50.0%
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    A ampliação do percentual de atendimento das demandas de cuidado prioritária continua sendo perseguida. A integração das equipes às unidades de saúde descentralizadas possibilitará o melhor gerenciamento das equipes e assistência mais efetiva. Houve a necessidade de agregar-se a avaliação do tempo de atendimento em até 30 minutos para melhor condizer à realidade de tráfego e extensão territorial do município de São Paulo.

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.3 Implantar o Programa “SAMU 192 - Saúde Mental”, ampliando o número de atendimentos para 70% , na perspectiva da constituição das Redes de Atenção à Saúde (RAS)

    Regionalização
    Suprarregional

    Descrição do Indicador
    Percentual de atendimento de demandas de saúde mental

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Desempenho do Indicador 21.9% 24.8% 30.1% 28.7% 23.0% - 70.0%
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    A ampliação do percentual de atendimento das demandas de saúde mental continua sendo perseguida. A integração das equipes às unidades de saúde descentralizadas possibilitará o melhor gerenciamento das equipes e assistência mais efetiva. Já foram destinadas 6 viaturas novas específicas para o programa. O Termos de Referência para a implantação do Programa já foi definido.

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.4 Implantar o Programa “SAMU 192 - Vias Seguras”, introduzindo 6 Veículos de Intervenção Rápida (VIR) em locais de maior ocorrência de acidentes, reduzindo o tempo médio de resposta de atendimento, na perspectiva da constituição das Redes de Atenção à Saúde (RAS).

    Regionalização
    Suprarregional

    Descrição do Indicador
    Nº de Veículos de Intervenção Rápida (VIR) em uso

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados Não aplicável 0 - 6
    Valores por perí­odo - 0 -
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    O processo de aquisição das viaturas está em andamento. A implementação dos Veículos de Intervenção Rápida - VIR possibilitará a redução do tempo médio de resposta aos acidentes de trânsito e as demandas de alta prioridade.

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.5 Organizar as 122 equipes do SAMU em bases descentralizadas integradas às unidades identificadas, conforme nível de complexidade, atendendo as diretrizes da Portaria nº 2657 GM/MS, na perspectiva da constituição das Redes de Atenção à Saúde (RAS).

    Regionalização
    Regionalizado

    Descrição do Indicador
    Percentual de novas bases do SAMU integradas implantadas

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Desempenho do Indicador Não aplicável 31.0% 31.0% - 100%
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    Há a expectativa de grande avanço na integração das equipes do SAMU às unidades descentralizadas assistências, provendo maior eficiência gerencial, administrativa e assistencial.

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

    2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva 0 0 - 3 (100%)
    Butantã 3 3 - 4 (100%)
    Campo Limpo 0 0 - 3 (100%)
    Capela do Socorro 0 0 - 4 (100%)
    Casa Verde 1 1 - 4 (100%)
    Cidade Ademar 0 0 - 3 (100%)
    Cidade Tiradentes 0 0 - 5 (100%)
    Ermelino Matarazzo 1 1 - 5 (100%)
    Freguesia/Brasilândia 0 0 - 6 (100%)
    Guaianases 2 2 - 3 (100%)
    Ipiranga 3 3 - 2 (100%)
    Itaim Paulista 0 0 - 5 (100%)
    Itaquera 3 3 - 7 (100%)
    Jabaquara 0 0 - 5 (100%)
    Jaçanã/Tremembé 0 0 - 1 (100%)
    Lapa 0 0 - 3 (100%)
    M'Boi Mirim 1 1 - 2 (100%)
    Mooca 3 3 - 2 (100%)
    Parelheiros 0 0 - 8 (100%)
    Penha 0 0 - 5 (100%)
    Perus 0 0 - 3 (100%)
    Pinheiros 1 1 - 5 (100%)
    Pirituba/Jaraguá 0 0 - 5 (100%)
    Santana/Tucuruvi 0 5 - 2 (100%)
    Santo Amaro 2 2 - 2 (100%)
    São Mateus 0 0 - 3 (100%)
    São Miguel Paulista 0 0 - 4 (100%)
    Sapopemba 3 3 - 4 (100%)
    7 7 - 4 (100%)
    Vila Maria/Vila Guilherme 1 1 - 5 (100%)
    Vila Mariana 2 2 - 4 (100%)
    Vila Prudente 0 0 - 4 (100%)
    A definir -

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.6 Garantir a operacionalização ininterrupta (24 horas por dia) de 122 viaturas de Suporte Básico de Vida habilitadas, 26 viaturas de Suporte Avançado, bem como de 6 Veículos de Intervenção Rápida.

    Regionalização
    Suprarregional

    Descrição do Indicador
    Percentual de viaturas em uso 24h

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Desempenho do Indicador 70.0% 56.0% 63.0% 58.0% - 100%
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    A garantia de operação ininterrupta está atrelada a adequação dos recursos humanos. A ampliação da habilitação de 15 Suportes Avançados de Vida - SAV para 26 SAV não foi possível ainda. A aquisição dos 6 Veículos de Intervenção Rápida - VIR está em andamento. A contratação de médicos por concurso público em 2018 possibilitou a ampliação da operação das viaturas do SAV.

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.7 Implantar interface com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) que permita comunicação bidirecional de ocorrências no trânsito.

    Regionalização
    Suprarregional

    Marco
    Interface com CET que permita comunicação bidirecional de ocorrências no trânsito implantada.

    Status da Linha de Ação
    Não Concluída

    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    A interface com a CET ainda não avançou em decorrências da mudança do sistema operacional da CET.

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.8 Capacitar as unidades de urgência e emergência (158) de gestão municipal em conformidade com as linhas de cuidado prioritárias da Rede de Urgência e Emergência - RUE (Acidente Vascular Cerebral, Infarto Agudo do Miocárdio e Trauma).

    Regionalização
    Regionalizado

    Descrição do Indicador
    Percentual de unidades de urgência e emergência capacitadas nas linhas de cuidado da RUE

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Desempenho do Indicador 46%(74) 15% (24) - 100% (158)
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    Foi realizada nova capacitação da rede nas linhas de cuidado do Infarto Agudo do Miocárdio - IAM e Acidente Vascular Encefálico - AVE. Como as unidades foram capacitadas em novo formato, considerou-se que a capacitação deveriam estender-se a todas as unidades. Adicionalmente, a capacitação é um processo contínuo, devido à rotatividade dos profissionais.

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

    2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva 0 - 3 (100%)
    Butantã 17 - 6 (100%)
    Campo Limpo 33 - 6 (100%)
    Capela do Socorro 25 - 4 (100%)
    Casa Verde 0 - 3 (100%)
    Cidade Ademar 0 - 6 (100%)
    Cidade Tiradentes 0 - 4 (100%)
    Ermelino Matarazzo 20 - 5 (100%)
    Freguesia/Brasilândia 0 - 5 (100%)
    Guaianases 0 - 3 (100%)
    Ipiranga 20 - 5 (100%)
    Itaim Paulista 0 - 3 (100%)
    Itaquera 9 - 11 (100%)
    Jabaquara 0 - 11 (100%)
    Jaçanã/Tremembé 0 - 3 (100%)
    Lapa 67 - 3 (100%)
    M'Boi Mirim 10 - 10 (100%)
    Mooca 29 - 7 (100%)
    Parelheiros 33 - 3 (100%)
    Penha 11 - 9 (100%)
    Perus 33 - 3 (100%)
    Pinheiros 0 - 1 (100%)
    Pirituba/Jaraguá 13 - 8 (100%)
    Santana/Tucuruvi 20 - 5 (100%)
    Santo Amaro 50 - 2 (100%)
    São Mateus 0 - 6 (100%)
    São Miguel Paulista 20 - 5 (100%)
    Sapopemba 0 - 4 (100%)
    33 - 6 (100%)
    Vila Maria/Vila Guilherme 0 - 5 (100%)
    Vila Mariana 100 - 1 (100%)
    Vila Prudente 50 - 2 (100%)
    A definir -

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.9 Padronizar e implantar a classificação de risco em todas as unidades de acolhimento de urgência (158) de gestão municipal, de forma ininterrupta.

    Regionalização
    Regionalizado

    Descrição do Indicador
    Percentual de unidades de acolhimento de urgência e emergência com classificação de risco implantada

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Desempenho do Indicador 47.0% 45.0% 52.0% - 100% (158)

    Último dado disponível: novembro/2018
    Última atualização: março/2019

    2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva 66.7% 0 - 3 (100%)
    Butantã 50.0% 32.4% - 6 (100%)
    Campo Limpo 50.0% 44.2% - 6 (100%)
    Capela do Socorro 50.0% 79.3% - 4 (100%)
    Casa Verde 66.7% 45.7% - 3 (100%)
    Cidade Ademar 50.0% 63.5% - 6 (100%)
    Cidade Tiradentes 50.0% 79.9% - 4 (100%)
    Ermelino Matarazzo 60.0% 56.2% - 5 (100%)
    Freguesia/Brasilândia 60.0% 45.0% - 5 (100%)
    Guaianases 66.7% 82.9% - 3 (100%)
    Ipiranga 60.0% 51.5% - 5 (100%)
    Itaim Paulista 66.0% 57.7% - 3 (100%)
    Itaquera 54.5% 45.6% - 11 (100%)
    Jabaquara 54.5% 58.0% - 11 (100%)
    Jaçanã/Tremembé 66.7% 76.3% - 3 (100%)
    Lapa 66.7% 88.9% - 3 (100%)
    M'Boi Mirim 50.0% 70.6% - 10(100%)
    Mooca 57.1% 50.8% - 7 (100%)
    Parelheiros 66.7% 34.3% - 3 (100%)
    Penha 55.5% 42.3% - 9 (100%)
    Perus 66.7% 64.3% - 3 (100%)
    Pinheiros 100 85.7% - 1 (100%)
    Pirituba/Jaraguá 50.0% 37.6% - 8 (100%)
    Santana/Tucuruvi 66.7% 10.3% - 5 (100%)
    Santo Amaro 50.0% 86.6% - 2 (100%)
    São Mateus 50.0% 23.7% - 6 (100%)
    São Miguel Paulista 66.7% 38.8% - 5 (100%)
    Sapopemba 50.0% 48.9% - 4 (100%)
    50.0% 27.1% - 6 (100%)
    Vila Maria/Vila Guilherme 66.7% 70.6% - 5 (100%)
    Vila Mariana 100 46.8% - 1 (100%)
    Vila Prudente 50.0% 0 - 2 (100%)
    A definir -

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.10 Garantir a cobertura de plantões por profissionais de saúde nas unidades de acolhimento de urgências e emergências (158) de gestão municipal.

    Regionalização
    Suprarregional

    Descrição do Indicador
    Índice Diário de Médicos Médio

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados Não disponível 0 - 80.0%
    Valores por perí­odo - 0 -
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    Devido à ausência de instrumento viável para registro dos dados, a execução da linha de ação foi descontinuada. Reconhecendo a importância da mensuração da cobertura dos plantões, a Secretaria une esforços para encontrar uma alternativa. 

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.11 Implantar 12 serviços de urgência e emergência, ampliando a rede de unidades disponíveis

    Regionalização
    Regionalizado

    Descrição do Indicador
    Nº de serviços de urgência e emergência implantados

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados 33 2 2 - 12
    Valores por perí­odo - 2 0 -
    Execução Orçamentária
    2017 2018 2019 2020 Total
    R$ 1.606.511,00 R$ 6.012.730,00 R$ 7.619.242,00

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

    2017 2018 2019 2020 Valor Acumulado - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva 0 0 0 - 0
    Butantã 0 0 0 - 0
    Campo Limpo 0 0 0 - 0
    Capela do Socorro 0 0 0 - 0
    Casa Verde 0 0 0 - 0
    Cidade Ademar 0 0 0 - 0
    Cidade Tiradentes 0 0 0 - 1
    Ermelino Matarazzo 0 0 0 - 1
    Freguesia/Brasilândia 0 0 0 - 0
    Guaianases 0 0 0 - 1
    Ipiranga 0 0 0 - 0
    Itaim Paulista 0 0 0 - 0
    Itaquera 0 0 0 - 0
    Jabaquara 0 0 0 - 1
    Jaçanã/Tremembé 0 0 0 - 1
    Lapa 0 0 0 - 0
    M'Boi Mirim 0 0 0 - 0
    Mooca 0 0 0 - 1
    Parelheiros 0 0 0 - 1
    Penha 0 0 0 - 0
    Perus 0 0 0 - 1
    Pinheiros 0 0 0 - 0
    Pirituba/Jaraguá 0 0 0 - 2
    Santana/Tucuruvi 0 0 0 - 0
    Santo Amaro 1 0 1 - 0
    São Mateus 0 0 0 - 0
    São Miguel Paulista 0 0 0 - 1
    Sapopemba 0 0 0 - 0
    0 0 0 - 0
    Vila Maria/Vila Guilherme 0 0 0 - 0
    Vila Mariana 1 0 1 - 1
    Vila Prudente 0 0 0 - 0
    A definir -

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.12 Reformar e/ou Readequar as 33 unidades da Rede de Urgência e Emergência levando em consideração critérios de acessibilidade e segurança do paciente, na perspectiva da constituição das Redes de Atenção à Saúde (RAS)

    Regionalização
    Regionalizado

    Descrição do Indicador
    Nº de serviços de urgência e emergência reformados/readequados

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados Não aplicável 0 - 33
    Valores por perí­odo - 0 -
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    No segundo semestre de 2018, foi emitida ordem de serviço para reformas/readequações de 94 unidades de saúde a serem entregues ao longo de 2019.

    Execução Orçamentária
    2017 2018 2019 2020 Total
    R$ 0,00 R$ 2.020.076,00 R$ 2.020.076,00

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

    2017 2018 2019 2020 Valor Acumulado - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva 0 0 - 0
    Butantã 0 0 - 1
    Campo Limpo 0 0 - 2
    Capela do Socorro 0 0 - 1
    Casa Verde 0 0 - 1
    Cidade Ademar 0 0 - 0
    Cidade Tiradentes 0 0 - 0
    Ermelino Matarazzo 0 0 - 1
    Freguesia/Brasilândia 0 0 - 1
    Guaianases 0 0 - 1
    Ipiranga 0 0 - 2
    Itaim Paulista 0 0 - 0
    Itaquera 0 0 - 3
    Jabaquara 0 0 - 2
    Jaçanã/Tremembé 0 0 - 0
    Lapa 0 0 - 1
    M'Boi Mirim 0 0 - 1
    Mooca 0 0 - 2
    Parelheiros 0 0 - 2
    Penha 0 0 - 2
    Perus 0 0 - 1
    Pinheiros 0 0 - 1
    Pirituba/Jaraguá 0 0 - 1
    Santana/Tucuruvi 0 0 - 1
    Santo Amaro 0 0 - 1
    São Mateus 0 0 - 0
    São Miguel Paulista 0 0 - 1
    Sapopemba 0 0 - 0
    0 0 - 3
    Vila Maria/Vila Guilherme 0 0 - 1
    Vila Mariana 0 0 - 0
    Vila Prudente 0 0 - 0
    A definir -

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

  • 3.13 Entregar 2 novos hospitais, na perspectiva de constituição das Redes de Atenção à Saúde

    Regionalização
    Regionalizado

    Descrição do Indicador
    Nº de hospitais entregues

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados 18 1 - 2
    Valores por perí­odo - 1 -
    Execução Orçamentária
    2017 2018 2019 2020 Total
    R$ 56.676.301,00 R$ 70.255.618,00 R$ 126.931.920,00

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

    2017 2018 2019 2020 Valor Acumulado - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva 0 0 - 0
    Butantã 0 0 - 0
    Campo Limpo 0 0 - 0
    Capela do Socorro 0 0 - 0
    Casa Verde 0 0 - 0
    Cidade Ademar 0 0 - 0
    Cidade Tiradentes 0 0 - 0
    Ermelino Matarazzo 0 0 - 0
    Freguesia/Brasilândia 0 0 - 1
    Guaianases 0 0 - 0
    Ipiranga 0 0 - 0
    Itaim Paulista 0 0 - 0
    Itaquera 0 0 - 0
    Jabaquara 0 0 - 0
    Jaçanã/Tremembé 0 0 - 0
    Lapa 0 0 - 0
    M'Boi Mirim 0 0 - 0
    Mooca 0 0 - 0
    Parelheiros 1 1 - 1
    Penha 0 0 - 0
    Perus 0 0 - 0
    Pinheiros 0 0 - 0
    Pirituba/Jaraguá 0 0 - 0
    Santana/Tucuruvi 0 0 - 0
    Santo Amaro 0 0 - 0
    São Mateus 0 0 - 0
    São Miguel Paulista 0 0 - 0
    Sapopemba 0 0 - 0
    0 0 - 0
    Vila Maria/Vila Guilherme 0 0 - 0
    Vila Mariana 0 0 - 0
    Vila Prudente 0 0 - 0
    A definir -

    Último dado disponível: dezembro/2018
    Última atualização: março/2019

Informações Adicionais
março/2019
No segundo semestre de 2018, o Projeto Vida Urgente teve avanços na capacitação de 15% das unidades de urgência e emergência de gestão municipal e ocorreu a padronização e implantação da classificação de risco em 52% das unidades de acolhimento de urgência. Houve uma alteração no tempo de atendimento do Programa “SAMU 192 - Cuidado Prioritário” em até 30 minutos para melhor condizer à realidade de tráfego e extensão territorial do município de São Paulo. As obras estão sendo finalizadas no Hospital Municipal de Parelheiros, que funciona parcialmente.
julho/2018

Em 2018, no decorrer do 1º semestre, a Secretaria Municipal de Saúde avançou na reorganização da rede de urgência e emergência no município de São Paulo, por meio da organização de 38 equipes dos Serviços de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU descentralizadas e integradas. Foram nomeados novos médicos para atuação no SAMU, o que refletiu positivamente no número de viaturas de urgência e emergência operando interruptamente. Com relação aos novos serviços de urgência e emergência, foram inauguradas duas novas Unidades de Pronto Atendimento - UPA, a UPA Santo Amaro e UPA Vila Mariana. Adicionalmente, o Hospital de Parelheiros já se encontra funcionando parcialmente desde março de 2018.

janeiro/2018
Em 2017 a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, a fim de racionalizar, aperfeiçoar e consolidar a Atenção à Saúde, publicou as Diretrizes das Redes Assistenciais da Saúde que tem na Atenção Básica o elo integrador e reordenador de toda a atenção à saúde na Cidade de São Paulo. Isto implicará numa reestruturação regional das redes de serviços da saúde no município, planejada ao longo de 2017, com início da implementação prevista já para o primeiro semestre de 2018.
A descentralização das bases do SAMU está alinhada com esta Política. Com isso, a Secretaria espera seguir melhorando seu desempenho no atendimento de demandas de baixa prioridade, bem como o atendimento de pelo menos 50% das demandas de alta prioridade (Acidente Vascular Cerebral, Infarto Agudo do Miocárdio e Trauma) em até 12 minutos. Para tanto, além da contratação de profissionais previstas para 2018, também é necessário aperfeiçoar os canais de comunicação entre CET e SAMU que já começaram a ser integrados.
Com relação ao índice diário de médicos, indicador que era usado para acompanhamento da cobertura das unidades por profissionais de saúde, será descontinuado. No entanto, há no plano da Rede de Urgência e Emergência - RUE, intenção de substituição do referido indicador por uma ferramenta do portal CROSS - Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde, para indicação da presença de médicos nas portas das unidades de urgência/emergência, que se encontra em desenvolvimento.